Paulo Oberti radialista Foto: Ricardo Moura /Canguçu Sports
Ele tem grande experiência esportiva,  radialista conhecido na cidade de Canguçu, vivenciando diariamente as notícias e eventos esportivos no município,  Paulo Obert também foi coordenador do Núcleo de Esportes da Prefeitura Municipal de Canguçu, pensou no esporte de forma integrada, interior e zona urbana, enfrentou as dificuldades da área e hoje fala um pouco da sua visão do esporte, dificuldades e algo mais, confira:


Nome: Paulo Oberti Penning
Idade: 43
Profissão: Radialista
Naturalidade: Canguçu-RS

Qual a importância que o esporte e o lazer devem ter em uma administração municipal?

Paulo Oberti- Está previsto na constituição, então não preciso dizer mais nada, pagamos nossos impostos para ter esse direito. Se não temos, ou se  temos é não é o desejado devemos nos unir e cobrar.

É possível apoiar atletas e modalidades esportivas em tempos de redução de investimentos?

Paulo Oberti- É complicado. Quando estive na administração o recurso que tínhamos já era reduzido, mas na série de entrevistas que dei sempre usei uma palavra: “Criatividade”. Hoje em qualquer setor, seja numa administração ou até no comércio é preciso usar dessa ferramenta para se ter sucesso no planejamento do seu trabalho.

Como é possível melhorar a inserção do esporte nas escolas e ampliar a relação dos jovens com a prática esportiva?

Paulo Oberti- A evolução dos tempos através da tecnologia tirou um pouco  da vontade da criança e do jovem se dedicar exclusivamente a uma modalidade esportiva. Existem hoje inúmeras formas e opções de lazer, o que prende muitas vezes, principalmente a criança em casa na frente de um computador. Entendo que a valorização do esporte começa pela escola através, primeiramente, do seu diretor, que precisa entender a importância, depois a vontade do secretário, que precisa sentir respaldo do prefeito. Então é muita hierarquia, essa caminhada até o objetivo é muito longa, e muitos professores de Educação Física desanimam por ficarem refém de seus superiores. 

De zero a 10, que nota o senhor dá para o esporte e lazer em Canguçu hoje?

Paulo Oberti- É complicado falar em nota. Mesmo que você entenda que de para dar 10, você vai querer 11, 12... sempre vamos querer mais.

É possível ampliar as áreas de lazer no município? Como fazer isso?

Paulo Oberti- Só com recursos do município está quase impossível. É preciso estar sempre atento com Brasília onde tudo acontece e tentar buscar algum recurso, aliás entendo o município deveria enviar um representante com frequência pra lá com projetos e tentar trazer alguma coisa. Ficar aqui esperando não resolve.

Qual a sua opinião sobre o apoio financeiro para o esporte em Canguçu vindo da iniciativa privada e pública?

Paulo Oberti- Acho que já evoluímos bastante. Mas tem muito mais para ser feito. Canguçu respira esporte (futebol principalmente). O segredo é unir forças tanto administração como iniciativa privada para ajudar nos custos de competições que estão altíssimos. Ficou provado que investir em futebol trás retorno, tanto que hoje existem várias empresas que patrocinam esporte.

Personalidade esportiva que admira?

Paulo Oberti- Prof. Joé Brockmann de Matos. Foi meu professor de Educação Física no ensino fundamental. Me inspiro nele em muita coisa que faço. Trabalhava com amor a profissão e fez muita coisa pelo nosso esporte. Se estamos hoje num nível exemplar na região tanto no escolar quanto no amador muito se deve a ele.

Como o Sr. Avalia sua gestão a frente do Núcleo de esportes do município?

Paulo Oberti- Boa. Poderia ter sido muito melhor se tivesse mais tempo de trabalho. Trabalhei na administração por 1 ano e 5 meses e acho que consegui contribuir de alguma forma, mesmo sabendo que tem muito mais para ser feito. Organizei 2 campeonatos municipais de futsal, 2 municipais de futebol de campo e inovamos com o 1º campeonato municipal colonial de futsal categorias de base e sênior onde realizamos duas competições no período.

Qual a dificuldade do Núcleo de esportes em promover um campeonato amador, de futebol, futsal e escolar?

Paulo Obert- Recurso. Se não fossem as parcerias que fizemos com o comércio, Associação Canguçuense de Futebol de Campo e os próprios clubes seria complicado. No escolar a grande dificuldade é o material humano, pois temos pessoal no máximo para organizar os torneios. Teríamos que ter gente também para trabalhar na arbitragem.

O futebol feminino sempre foi muito discriminado em Canguçu, qual seria o motivo da falta de investimento na categoria?

Paulo Oberti- Eu vejo que o futebol feminino tem evoluído principalmente no interior, onde temos inúmeras competições onde as mulheres tem o seu espaço. O que falta talvez seja uma valorização maior da mídia, mas isso já um problema mundial.

Em um comparativo entre o esporte da zona urbana e na zona rural qual as semelhanças e as diferenças que merecem destaque?

Paulo Oberti- Em termos de qualidade não vejo mais diferença. Ano passado convocamos a seleção de Canguçu onde 50% dos atletas são do interior. Hoje temos atletas da cidade que jogam no interior e vice versa e a qualidade não muda. O maior problema em pleno 2017 é que ainda não temos um ginásio coberto sequer no interior, o que pra mim é uma vergonha.

Quais os principais empecilhos no desenvolvimento esportivo e do lazer  no município de Canguçu?

Paulo Oberti- Enquanto que não tivermos no comando do município pessoas que sejam da área do esporte e que pensem realmente que esse desenvolvimento é necessário e importante vai ser difícil chegarmos no patamar que desejamos. E olha que faz décadas que esperamos.

De que forma podemos celebrar convênios com governos estadual e federal e assim ajudar o fomento esportivo?

Paulo Oberti-Enquanto não tivermos uma secretaria específica para a área do esporte é complicado trabalhar. Veja bem, hoje nós temos um núcleo de esportes dentro de uma secretaria. Ali temos pessoas que pensam e sonham com tudo isso que falamos e tem vontade de fazer as coisas acontecerem. Daí eu pergunto ? Quanto tempo você levará para convencer o secretário da pasta, que por consequência precisa convencer o prefeito para por em prática seus pensamentos ? Entendo precisamos  de uma secretaria específica, onde secretário precisa estar atento ao que acontece tanto no governo estadual quanto federal, de preferência que esteja com frequência lá dentro buscando parcerias e convênios. Ficar num gabinete sentado não vai resolver nada.




Axact

Canguçu Sports

Canguçu Sports é um blog portal voltado para as notícias esportivas da cidade de Canguçu e Zona Sul do estado do Rio Grande do Sul, criado em 2008 com intuito de facilitar a inclusão esportiva e na mídia digital é parte integrante da empresa BR PRESS. E-mail : editorresponsavel@gmail.com

Deixe um comentário:

0 comments: