No duelo de índios, melhor para os Xavantes. Vitória por 2 a 0 e ascensão na tabela de classificação

A batalha foi na Boca do Lobo, mas a disputa teve ares indígenas e teve uma supremacia da tribo que vem conquistando o coração dos apaixonados pelo futebol gaúcho. A noite desta quarta (25) reservou aos rubro-negros mais uma vitória no Campeonato Gaúcho 2015. Na disputa entre os índios Xavantes e os índios capilés, melhor para os pelotenses. O Brasil bateu, por 2 a 0, o Aimoré e chegou ao vigésimo segundo ponto na competição. O próximo desafio é contra o Veranópolis, no domingo (29), às 19h, na Boca do Lobo.

O Brasil soube controlar a partida. Teve a maior posse de bola, criou jogadas de perigo e não deixou o Aimoré jogar. Maturidade de uma equipe entrosada e que tem a gana de conquistar as vitórias para a Maior e Mais Fiel. Aos 3 minutos de bola rolando, Rafael Forster cobrou falta frontal e a bola passou por cima do gol de Wellington. Aos 11, Diogo Oliveira fez boa jogada e ia cruzando para Nena, quando a zaga colocou para escanteio. Na cobrança, o próprio camisa 10 cobrou e colocou na cabeça de Brock. Ele desviou e Nena, na segunda trave, de carrinho, colocou a bola na rede pelo lado de fora.

Aos 16, o Maestro rubro-negro desfilou sua habilidade na lateral esquerda de ataque. Bons dribles e um escanteio que levantou a torcida Xavante. Novamente Diogo Oliveira cobrou escanteio, a zaga cortou e ele retornou a cruzar para a área. Desta vez, Brock cabeceou por cima do gol visitante. Rafael Forster cobrou falta, aos 20, e viu a zaga cortar a bola que ia chegando para Felipe Garcia abrir o placar. Wender, um minuto depois, cobrou escanteio e desta vez Felipe Garcia chegou antes que todo mundo. Mas o atacante cabeceou para fora.

Tanta pressão só poderia ter um resultado: o gol. Aos 26, Wender cobrou lateral, Nunes desviou na primeira trave e Nena, na pequena área, empurrou para as redes do Aimoré. Alegria da Maior e Mais Fiel. Brasil 1 a 0.

Márcio Jonatan disputou a bola, aos 34, ganhou a posse dela e rolou para Diogo Oliveira chutar rasteiro. Wellington fez boa defesa. Aos 36, Márcio Jonatan é lançado por Rafael Forster, dribla dois e cruza rasteiro. Nena chega dividindo a bola com o goleiro e quase marca o segundo. No minuto seguinte, Felipe Garcia dominou a bola no meio do campo, adiantou ela e chutou forte para fora. Aos 39, foi a vez de Márcio Jonatan chutar para fora. O único lance de perigo do Aimoré na partida foi aos 44 quando Giovane chutou cruzado e Eduardo Martini fez uma grande defesa.

O segundo tempo mal havia começado e Galiardo, que entrou no intervalo, mostrava que colocaria seu nome na história do jogo. No primeiro minuto, ele cruzou e Diogo Oliveira, na segunda trave, desviou para fora. Aos 4, Galiardo carregou a bola e chutou da entrada da área, a zaga conseguiu corta. Aos 6, porém, não teve jeito. Também pudera. Rafael Forster dominou a bola na lateral esquerda, saiu driblando quem viesse pela frente, enfileirou quatro marcadores, foi à linha de fundo e cruzou rasteiro para trás. A bola encontrou o pé direito de Galiardo. O meia bateu firme, no cantinho, e ampliou o marcador. Brasil 2 a 0.
Galiardo queria mais jogo. Aos 27 ele tocou a bola para Diogo Oliveira. O Maestro com um jogo de corpo, sem tocar na bola, colocou-a entre as pernas do marcador, deixando embasbacado todos que assistiam o lance. Ele tocou para Nena que invadiu a área e chutou forte. Wellington mandou para escanteio.  Aos 41, quando Cleiton já estava em campo enlouquecendo os adversários, Rafael Forster cobrou escanteio, Cirilo desviou na primeira trave e o goleiro do Aimoré fez um milagre para evitar o terceiro gol rubro-negro.

Wellington salvaria o Aimoré de levar o terceiro gol mais duas vezes. Aos 45, em falta fechada cobrada por Rafael Forster e aos 46, quando Nunes tocou para Galiardo, recebeu passe de volta dentro da área, entortou o marcador e deu um toque sutil para marcar. O goleiro se esticou todo e evitou o gol Xavante no último lance de perigo do jogo.

O resultado levou o Brasil aos vigésimo segundo ponto na competição. A vitória coloca o rubro-negro na terceira colocação do Gauchão 2015. Agora, as atenções se voltam para o Veranópolis, adversário Xavante no domingo (29), às 19h, na Boca do Lobo.

FOTO: Italo Santos / GEB

Jonathan Silva
Assessoria de Imprensa GE Brasil
Axact

Canguçu Sports

Canguçu Sports é um blog portal voltado para as notícias esportivas da cidade de Canguçu e Zona Sul do estado do Rio Grande do Sul, criado em 2008 com intuito de facilitar a inclusão esportiva e na mídia digital é parte integrante da empresa BR PRESS. E-mail : editorresponsavel@gmail.com

Deixe um comentário:

0 comments: