Rafael Ribeiro / CBF

Diego Alves tinha nove anos; Neto, cinco; Rafael Cabral, o mais novo, estava prestes a completar quatro em 1994. Os três goleiros convocados por Dunga para os amistosos contra Turquia e Áustria têm uma história em comum com tantos brasileiros que se encantaram com a posição considerada a mais difícil do futebol: o dono da camisa 1.

Os três cresceram vendo Taffarel jogar. Diego conta que já mostrava preferência para ser goleiro em 1994 e que as atuações do atual preparador na Copa do Mundo dos Estados Unidos o estimularam ainda mais na escolha.

Neto e Rafael Cabral assistiram, de verdade, Taffarel brilhar na Copa do Mundo de 1998 - as defesas que fez na cobrança de pênaltis que classificou o Brasil, diante da Holanda, para a final permanecem vivas nas suas lembranças.

Diego Alves resume bem o que os três sentem e aprendem no convívio pessoal e profissional com o ídolo que é agora o profissional responsável pelos seus treinamentos.

- Ele é um cara muito simples, que viveu uma grande história no futebol e por isso tem muito o que passar. Ao mesmo tempo é um excelente preparador, o que certamente vai nos ajudar na Seleção. 

Assessoria CBF
Axact

Canguçu Sports

Canguçu Sports é um blog portal voltado para as notícias esportivas da cidade de Canguçu e Zona Sul do estado do Rio Grande do Sul, criado em 2008 com intuito de facilitar a inclusão esportiva e na mídia digital é parte integrante da empresa BR PRESS. E-mail : editorresponsavel@gmail.com

Deixe um comentário:

0 comments: