"As tropas que farás avançar contra o inimigo devem ser como pedras atiradas em ovos" Sun-Tzu, A Arte da Guerra
Foi uma Blitzkrieg. A famosa “guerra-relâmpago” deixou os campos de guerra e foi apresentada ao futebol. No Mineirão, os alemães deram uma aula a domicílio sobre futebol para aquela seleção que se orgulha de ser pentacampeã. Em menos de quarenta minutos já perdíamos de cinco à zero, no estádio que construímos. O resultado final encontra-se estampado em todos os jornais. Seu neto provavelmente será lembrado da Copa de 14, onde o Brasil levou uma goleada de 7x1 da Alemanha. 
Entretanto, a derrota faz parte do esporte e da vida. Somos obrigados a lidar com frustrações diariamente e treinar para uma possível virada, que com sorte acontecerá daqui a quatro anos. Em 2006, foram eles, os alemães, que perderam em casa para a Itália. E o primeiro passo para a revanche é aprender com os nossos adversários, especialmente quando eles brilham diante de nós.
E nosso perfil no facebook tivemos uma colaboração que fala muito bem sobre a falta de preparação de nossa seleção para enfrentar esse desafio, Jardel Oliveira comenta sobre uma atualização de status que fizemos (Muita propaganda para televisão e nada de treino de verdade! Legado que o Felipão deixa para a história!)  :
Diz Jardel : " É muita falcatruagem em quem manda no futebol. Na CBF mora o desrespeito e os interesses escusos. O presidente anterior estava foragido. Esse que está agora roubou uma medalha na Taça SP. Na FIFA acontece o pior mundo da corrupção. Até ingresso sendo desviado e eles na cara de pau.

Tá, mas aí alguém vai falar que não torce para a CBF...(que é quem contrata a comissão técnica, que é quem mais torce para a “seleção“ ganhar para tirar bons dividendos com patrocínios e amistosos, que é quem manda e desmanda, etc).

Nossos jogadores querem ser o que não são. Não são heróis. Ontem o David Luiz falou após o jogo que estava chorando pq queria dar alegria ao povo brasileiro. Não David, não vamos ser alegres enquanto milhões de pessoas são induzidas ao erro com bolsas de todo o tipo, enquanto não acabarmos com a corrupção... menos David, não seremos um povo feliz enquanto crianças passam fome ou pior, não têm perspectivas alvissareiras de uma boa qualidade na educação e na saúde.

Como desportista torço para o bom futebol. Torço para o esforço, o merecimento. Neymar faz cortes de cabelo, Messi joga. Marcelo faz tatuagens, Roben Joga.

No jogo de ontem por três vezes os jogadores brasileiros se atiraram na área tentando enganar o juiz. Não é essa atitude que vai ser bom exemplo para as próximas gerações. Queremos torcer por atletas que se dêem o respeito. Por um técnico,que pare de dar patadas e tenha mais HUMILDADE. Somos todos brasileiros. E quem deu o exemplo para nossos filhos ontem foi outro país. Todos aqui sabem que se o Brasil faz 2 ou 3 gols em outra seleção, começa a fazer firúlas... balãozinho, meia lua, janelinha... (para humilhar!?!). A outra. deu exemplo e seguiu jogando, e ganhou fácil de quem NÃO treinou...
É... Por incrível que pareça, o Brasil não fez nenhum treino de alto nível na granja Comary. Então, agora é tarde. Triste também estou, pq a vergonha é de todos nós.

E é claro que os jogadores devem chorar. Não de tristeza. Devem chorar de vergonha.
 "
A seleção alemã chegou ao Brasil para ganhar, não apenas a taça, mas a simpatia do país anfitrião. Popularmente conhecidos como sérios, os jogadores quebraram o clichê e adotaram uma postura de interação com a população das cidades-sede. Em Salvador cantaram o hino do Bahia, dançaram o Lepo Lepo e buscaram conhecer uma tribo de Pataxós. Divulgaram vídeos em que aparecem falando português e um clipe ao som da música Tieta. Em uma jogada de marketing junto à Adidas, criaram para si uma versão da camisa do “Mengão”. "O baiano presta muita atenção no que faz o estrangeiro que vem para cá. Nós assistimos na televisão a simpatia deles com a classe baixa, os alemães estão fazendo muita coisa por lá, estão mostrando muito carisma. Portugal fez o quê? Chegou aqui e foi para o hotel. Eu estou com a humildade, vou torcer pela humildade. Estamos divididos por aqui e eu acho que a favela está com a Alemanha", comentou o pescador Ricardo Mário, em frente à Fonte Nova, na ocasião da partida contra Portugal.


Mais que carisma, a passagem da Alemanha pela Bahia deixará de presente um campo de futebol para o vila de Santo André. De acordo com a entidade, faz parte de sua política agradecer as comunidades que recebem os jogadores.
Além da simpatia, os alemães também são exaltados pela técnica e precisão com que carregam seus jogos. O segredo do sucesso da equipe está na personalidade dos próprios. Eles são estudiosos, analíticos e extremamente focados. Souberam aproveitar o momento de fragilidade do adversário, o Brasil, para continuar marcando gols. A tricampeã se beneficiou de estudos acadêmicos para montar seu esquema. Na pesquisa realizada por 50 estudantes da cidade Colônia, os jogadores brasileiros foram analisados minunciosamente. Durante os últimos dois anos, os analistas compilaram informações que serviram como base para que fossem montados planos de jogos.
Com uma história manchada por tragédias, a Alemanha conseguiu se reerguer como nação. Em um trabalho em conjunto, criaram uma sociedade que combina o crescimento econômico e o desenvolvimento social. Até o momento nesta Copa, respeitaram os adversários e buscaram estabelecer uma sintonia com as pessoas que os receberam. A tristeza pela derrota do Brasil é genuína e vem de uma população apaixonada pelo esporte. Entretanto, para vencer é preciso contar menos com a sorte e se inspirar na determinação dos alemães.
www.administradores.com.br 
Axact

Canguçu Sports

Canguçu Sports é um blog portal voltado para as notícias esportivas da cidade de Canguçu e Zona Sul do estado do Rio Grande do Sul, criado em 2008 com intuito de facilitar a inclusão esportiva e na mídia digital é parte integrante da empresa BR PRESS. E-mail : editorresponsavel@gmail.com

Deixe um comentário:

0 comments: