De Florença, na Itália, Clarissa Laurence – 20.07.2014

O sonho do decacampeonato da Liga Mundial foi adiado momentaneamente para a seleção brasileira masculina de vôlei. Em uma final decidida em detalhes, os Estados Unidos conseguiram a vitória por 3 sets a 1 (31/29, 21/25, 25/20 e 25/23), neste domingo (20.07), em Florença, na Itália. Foi o segundo título dos norte-americanos, que também venceram a competição em 2008.

O bom trabalho dos comandados de Bernardinho foi confirmado com três atletas na seleção do campeonato (Lucão, Wallace e Lucarelli). Agora, a seleção brasileira muda o foco para a disputa do Campeonato Mundial, onde busca o tetracampeonato. A estreia será na Polônia, onde a competição acontece de 30 de agosto a 21 de setembro.

O caminho até a final teve uma campanha com o mesmo número de vitórias e derrotas na fase classificatória da Liga Mundial, longe do desejado e do habitual quando se trata de seleção brasileira. Mas foi suficiente para colocar a equipe dirigida pelo técnico Bernardinho na Fase Final da competição em que é a maior vencedora, com nove títulos.

Na etapa decisiva, uma vitória sobre a Rússia e um resultado negativo para o Irã deixaram o Brasil na semifinal. Na disputa pela grande decisão, o time verde e amarelo bateu os donos da casa, em Florença, na Itália. Os nove títulos brasileiros foram conquistados nos anos de 1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009, 2010.

O JOGO
O placar abriu a favor do Brasil após erro dos Estados Unidos. Depois de uma bola bastante disputada, Wallace bloqueou e a seleção brasileira fez 3/2. A vantagem aumentou para 7/4. O time verde e amarelo conseguiu administrar alguns pontos na frente (11/9) e, no bloqueio de Lucão, fez 12/10. Com Sidão bem no ataque, o Brasil chegou a 15/13. O jogo seguiu bem disputado e a seleção dos Estados Unidos chegou ao empate em 18/18. A parcial esteve igual em 21/21 e, ainda, em 24/24. Na boa marcação de Sidão, o Brasil conseguiu o ponto de bloqueio e colocou um de vantagem em 26/25. O jogo seguiu equilibrado e nervoso no final, quando os Estados Unidos fecharam em 31/29.

O segundo set manteve o ritmo equilibrado do primeiro. Com ponto de saque, a seleção americana fez 4/3. Com forte ataque de Wallace, o Brasil empatou em 6/6 e, no erro adversário, assumiu o comando do marcador. Após bom saque, os Estados Unidos voltaram a estar na frente (8/7). Quando o placar apontou 13/11, Bernardinho pediu tempo. Na volta, com Wallace no ataque e Lucão no ace, o Brasil empatou (13/13) e ainda passou a frente: 14/13. O set seguiu equilibrado. No bloqueio de Sidão, o Brasil fez 16/15 e, em grande passagem de Raphael no saque, 20/15. O adversário aproximou (22/20) e Bernardinho parou o jogo. O Brasil melhorou e fechou o set em 25/21.

A terceira parcial começou com a seleção brasileira embalada. O time verde e amarelo abriu 3/0 logo no começo. Os Estados Unidos demonstraram bom poder de reação e fizeram 4/3. A partir deste momento, o time adversário esteve melhor do que o Brasil e colocou boa vantagem em 9/5 e depois, 12/8. Contando com erros da equipe brasileira, os Estados Unidos aumentaram a diferença para oito pontos: 18/10. A seleção reduziu a vantagem para 18/13 e os americanos pediram tempo. No ace de Éder, caiu para quatro (20/16). Com ponto de saque de Lucarelli, o placar foi para 23/19 e o técnico dos Estados Unidos pediu tempo. Na sequência, vitória dos americanos por 25/20.

Murilo abriu o quarto set com ponto de bloqueio. As equipes trocaram pontos, com cada hora uma na dianteira do marcador. Depois de bom saque de Lucarelli, o Brasil empatou em 7/7. No bloqueio de Éder, a seleção verde e amarela fez 9/8. Com Wallace, a equipe de Bernardinho ainda conseguiu abrir três em 14/11. Mas os americanos contaram com erros do Brasil e chegaram ao empate em 14 pontos. A seleção dos Estados Unidos manteve o bom ritmo e abriu dois (18/16). Depois de bom saque de Sidão, Murilo pontuou e o Brasil empatou em 19/19. Com Vissotto, a equipe verde e amarela virou: 20/19. Mas os Estados Unidos não permitiram a reação da seleção brasileira e fecharam em 25/23.

EQUIPES

BRASIL – Bruno, Wallace, Sidão, Lucão, Murilo e Lucarelli. Líbero – Mário Jr.
Entraram – Vissotto, Raphael, Éder
Técnico: Bernardinho

ESTADOS UNIDOS – Anderson, Rooney, Sander, Lee, Christenson e Holt. Líbero - Shoji
Entraram – Shoji K., Muagututia
Técnico: John Speraw

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro
Assessoria de Comunicação - CBV | Idigo - Núcleo de Inteligência Digital
Axact

Canguçu Sports

Canguçu Sports é um blog portal voltado para as notícias esportivas da cidade de Canguçu e Zona Sul do estado do Rio Grande do Sul, criado em 2008 com intuito de facilitar a inclusão esportiva e na mídia digital é parte integrante da empresa BR PRESS. E-mail : editorresponsavel@gmail.com

Deixe um comentário:

0 comments: