Regido por milhares de torcedores que invadiram a Arena das Dunas, em Natal, o México teve de superar dois gols mal anulados e muita chuva para vencer Camarões por 1 a 0 na estreia das duas equipes na Copa do Mundo. Com boas atuações de Giovanni dos Santos - eleito o melhor em campo pela Fifa - e Rafa Márquez, os mexicanos assumiram a segunda colocação do Grupo A, com três pontos, ficando atrás do Brasil no saldo de gols. Camarões terminou a primeira rodada em terceiro lugar, sem pontos ganhos, mas à frente da Croácia pelos mesmos critérios.

A segunda rodada terá o México enfrentando o Brasil (às 16h de terça-feira, no Castelão, em Fortaleza), e Camarões jogando contra a Croácia (às 19h de quarta-feira, na Arena da Amazônia, em Manaus).
Merecem destaque na partida a participação da torcida do México, que compareceu em bom número, e o gramado, que resistiu à forte chuva que caiu durante o jogo - o mesmo não se pode dizer de alguns setores do estádio, que apresentaram goteiras.
Torcida mexicana transforma Arena das Dunas em caldeirão
O começo de jogo teve a torcida mexicana dando o tom do favoritismo atribuído à sua equipe. Os gritos de "olé" logo no início inflamaram os jogadores, que marcavam praticamente o campo todo, não dando espaços para Camarões sair para o jogo. A pressão dos torcedores até mesmo sobre as cobranças de tiro de meta enervava os africanos, que se mostravam perdidos. Principal jogador, Eto'o recebia marcação especial de dois ou até três adversários e não conseguia receber a bola com espaço para trabalhar. O domínio era completo, e aos 12 minutos os mexicanos tiveram um gol mal anulado - Giovanni dos Santos não estava em impedimento.

A primeira jogada de perigo dos camaroneses foi aos 16 minutos, quando o atacante Choupo Moting teve um gol anulado - Eto'o estava impedido. O lance animou os africanos, e Eto'o, dois minutos depois, recebeu passe dentro da área e, em velocidade, quase marcou, sendo travado por Rafa Márquez no momento do chute. Os mexicanos responderam no lance seguinte, com Herrera tentando cruzar da direita e assustando Itandje.
Camarões melhora em campo, e México tem novo gol anulado
Melhor arrumado taticamente, o México fazia a bola correr mais, mostrando repertório de jogadas pelos dois lados do campo. Já Camarões apostava nos avanços do lateral Assou Ekotto pela direita. Em uma dessas jogadas, a bola chegou para Eto'o, que perdeu a melhor oportunidade de Camarões no primeiro tempo, chutando por cima do gol de Ochoa. Os africanos passavam a se sentir mais à vontade e apareciam mais com a bola no campo mexicano, equilibrando o jogo e criando mais oportunidades de gol. Mas o México pressionava e respondia aos ataques, como em cabeçada de Peralta. No lance seguinte, aos 30, o árbitro anulou mais um gol de Giovanni dos Santos. A marcação, de novo equivocada, irritou os mexicanos, que reclamaram muito com o auxiliar.
A chuva aumentou a partir dos 38 minutos, mas o gramado se manteve impecável. O México continuou no comando do jogo durante o restante da primeira etapa, criando mais uma boa chance aos 45 minutos, com Rafa Márquez e Peralta, mas sem conseguir abrir o placar
Camarões se solta no início do segundo tempo
O segundo tempo começou com Camarões mais solto em campo, buscando conduzir a bola e tocá-la com mais velocidade, evitando os lançamentos longos. Mas foi o México que teve a primeira chance de gol aos três minutos, parando em boa defesa de Itandje em chute de Peralta. Os mexicanos aos poucos voltavam a comandar a partida, mas mostravam ter pouco poder de conclusão em gol. A torcida pedia a entrada de Chicharito Hernández, mas o técnico Miguel Herrera o mantinha no banco.
Camarões quase abriu o placar aos 12 minutos, quando a cobrança de falta de Assou Ekotto desviou na barreira, tirou Ochoa do lance, mas foi para fora. Os mexicanos responderam com uma bela jogada em velocidade. A bola veio sendo tocada pela direita até chegar a Giovanni dos Santos, que chutou para bela defesa do goleiro camaronês. No rebote, Peralta só tocou para a rede: México 1 a 0. Em vantagem no placar, os mexicanos se soltaram mais em campo e, inflamados pela torcida, que voltava a gritar "olé" a cada passe trocado, buscavam atacar sem parar. Os africanos, por sua vez, não contavam com uma grande atuação de Eto'o e tinham dificuldade de criar jogadas e sair da forte marcação.
Técnico atende a torcida e põe Chicharito em campo
Com domínio da partida e atendendo aos apelos dos torcedores, o técnico Miguel Herrera colocou o astro Chicharito Hernández no lugar de Peralta. O jogador do Manchester United se mostrava ansioso para entrar na partida e reclamava com o quarto árbitro pela demora em ser autorizada a alteração. Muito aplaudido pelos torcedores, pedia a bola a todo momento e se posicionava bem no ataque, mas era pouco acionado.
Camarões tentava mudar o seu panorama, e com Webo no lugar de Song, procurava dar mais poder de ataque ao time, já que Eto'o estava isolado. A alteração melhorou a presença africana no ataque, mas a defesa mexicana, comandada por Rafa Márquez, anulava as tentativas de arremate a gol. Desesperados pelo empate, os camaroneses se lançaram ao ataque e passaram a pressionar o México, que se defendia como podia. Aos 44, Moukandjo acertou uma bela cabeçada e obrigou Ochoa a linda defesa. No lance seguinte, Chicharito desperdiçou uma grande chance, recebendo sozinho um cruzamento na pequena área e chutando por cima.
Axact

Canguçu Sports

Canguçu Sports é um blog portal voltado para as notícias esportivas da cidade de Canguçu e Zona Sul do estado do Rio Grande do Sul, criado em 2008 com intuito de facilitar a inclusão esportiva e na mídia digital é parte integrante da empresa BR PRESS. E-mail : editorresponsavel@gmail.com

Deixe um comentário:

0 comments: