A Argentina não teve uma grande atuação, mas conseguiu vencer a Bósnia na estreia da Copa do Mundo, em jogo realizado na noite deste domingo (15) no Maracanã. A seleção sul-americana abriu o marcador com um gol contra relâmpago (de Kolasinac) no início do jogo e ampliou com Messi no segundo tempo. Em parte do jogo, a Bósnia pressionou, mas não era efetiva diante da diferença de qualidade dos jogadores. No final da partida, ainda descontou com gol de Ibisevic, mas não evitou a derrota.  Na próxima rodada (no sábado), a Argentina vai a Belo Horizonte para enfrentar o Irã, enquanto que a Bósnia tem a Nigéria pela frente em Cuiabá.

O jogo - A Argentina começou a partida a mil por hora. No primeiro minuto de jogo, Messi bateu a falta na área, Rojo desviou e bateu no lateral esquerdo Kolasinac. O goleiro Begovic não teve como reagir. Aos 2 minutos e nove segundo de jogo, foi o gol contra mais rápido de toda a história das copas. Mas, o que parecia indicar um jogo acelerado não se efetivou. A partida ficou cadenciada e morna.
A Bósnia demorou para assimilar o golpe e precisou de mais 10 minutos para ameçar o gol argentino, o que aconteceu quando passe encontrou Hajrovic sozinho na cara do gol. Romero saiu rápido e conseguiu afastar. O jogo ficou mais equilibrado, embora as duas seleções tivessem dificuldade de ameaçar o gol adversário.


Pela Argentina, todas as bolas passavam por Messi, que era bem marcado por dois ou três jogadores adversários. Apenas teve Os bósnios acionavam o atacante Dzeco, que também tinha que recuar para receber a bola.  O jogador mais acionado dos europeus era o atacante Lulic que, em pelo menos duas ocasiões, pôde empatar o jogo. A chance mais clara foi aos 40 minutos, depois de escanteio.
Ele cabeceou forte para boa defesa do goleiro Romero. Embora melhorasse na partida, a Bósnia não conseguiu criar chances claras para empatar o jogo antes do fim da primeira etapa. “O jogo é muito abaixo das expectativas, muito morno. Esperávamos muio mais do Messi. É o pior primeiro tempo da Copa até agora”, comentou Jorge Ramos, das rádios EBC.
No início do segundo tempo, Bósnia era melhor em campo. Dzeco acionava Hajrovic e Lulic, que criavam dificuldades para a zaga argentina. Dois lances foram mais agudos nos primeiros minutos, mas zaga conseguia afastar.

A Bósnia tentava, mas não conseguia. Como a marcação ficou menos forte, Messi, que estava desaparecido no jogo, começou a aparecer mais. Em dois lances seguidos, deixou Aguero e Higuain em boas condições, mas ele mesmo começou a resolver o jogo quando abriu espaço na entrada da área e chutar rasteiro no canto direito do goleiro Begovic. A bola bateu na trave antes de entrar. A partir do segundo gol, a Argentina ganhou mais tranquilidade. O jogo, antes equilibrado, ficou diferente e a equipe sul-americana ficou absoluta no jogo.


Por isso, não esperava sofrer ameaça, como aconteceu aos 39 minutos. Ibisevic foi lançado na esquerda da área e chutou entre as pernas de Romero. A bola entrou devagar.   O gol foi o suficiente para animar os europeus, mas nenhum lance de perigo foi criado para ameaçar a vitória argentina


Argentina - Romero, Zabaleta, Campagnaro (Gago), Federico Fernandez, Garay, Rojo, Maxi Rodriguez (Higuaín), Mascherano, Di María, Messi, Aguero (Biglia)
Bósnia - Begovic, Mujdza (Ibisevic), Bicakcic, Spahic, Kolasinac, Besic, Hajrovic, Pjanic, Misimovic (Medunjanin), Lulic, Dzeko

  • Direitos autorais: Creative Commons - CC BY 3.0
  • Luiz Claudio Ferreira - Portal EBC
Axact

Canguçu Sports

Canguçu Sports é um blog portal voltado para as notícias esportivas da cidade de Canguçu e Zona Sul do estado do Rio Grande do Sul, criado em 2008 com intuito de facilitar a inclusão esportiva e na mídia digital é parte integrante da empresa BR PRESS. E-mail : editorresponsavel@gmail.com

Deixe um comentário:

0 comments: