Getty Images
No Rio de Janeiro, Sandro Meira Ricci participa de últimos treinamentos antes do Mundial começar
O esquema de concentração para a Copa do Mundo não é exclusividade das 32 seleções que disputam o título mais cobiçado do futebol a partir do dia 12 de junho. Os 25 trios de árbitros que terão a responsabilidade de garantir a justiça de todas as partidas do Mundial estão hospedados num hotel do Rio de Janeiro e fazem treinamentos diários no Centro de Futebol Zico até a bola começar a rolar.
Entre eles está um estreante, para quem a Copa do Mundo tem uma expectativa especial. Sandro Meira Ricci vai apitar seu primeiro Mundial justamente em casa. Ciente há quase quatro anos da oportunidade, o árbitro tenta conter a ansiedade. “Assim como todas as 32 seleções da Copa, nossa preocupação é fazer uma boa primeira partida. A escala da estreia está garantida. Nossa continuidade na competição vai depender da atuação no jogo inicial. Não adianta querer imaginar que vai apitar uma final antes de apitar o primeiro jogo”, explica Ricci.
O árbitro enfatiza que, como já sabia que atuaria no Mundial do Brasil, conseguiu trabalhar o lado mental para a estreia. “A ansiedade tem que existir, mas ser controlável. A preparação vem praticamente ocorrendo desde a Copa passada, a FIFA vem realizando treinamentos frequentemente e agora estamos finalizando”, diz o árbitro.
Ricci conta que os treinamentos que vêm sendo realizados desde o dia 1º de junho – pela manhã eles assistem a palestras e à tarde vão a campo - envolvem situações de jogo, parte física e até compreensão de questões táticas. “É importante ter uma leitura de jogo para poder antecipar as jogadas e estar no lugar certo quando elas acontecerem”, explica.
Intercâmbio
Durante o período de concentração para a Copa, o brasileiro está em contato frequente com nomes consagrados da arbitragem mundial. É o caso do holandês Bjorn Kuipers, que apitou a última final da Liga dos Campeões da Europa, e o inglês Howard Webb, que atuou na partida que deu o primeiro título mundial à Espanha, quatro anos atrás, na África do Sul.

Kuipers vem sendo cogitado pela imprensa internacional como o provável árbitro da decisão do Mundial do Brasil – caso a Holanda não seja uma das finalistas -, enquanto Webb tenta não nutrir expectativa de ser o primeiro árbitro da história a apitar duas finais de Copa do Mundo. “Se ninguém nunca apitou duas finais, eu não posso imaginar porque isso poderia acontecer agora”, despista o inglês.
Os trios de arbitragem são escolhidos para cada partida da Copa do Mundo com 48 horas de antecedência. É o tempo suficiente para que eles possam se deslocar do Rio de Janeiro até alguma outra cidade-sede sem transtornos. Se o jogo que apitam começar até as 15h, eles voltam para o QG dos juízes na Barra da Tijuca no mesmo dia.

Giuliander Carpes, do Portal da Copa no Rio de Janeiro

Axact

Canguçu Sports

Canguçu Sports é um blog portal voltado para as notícias esportivas da cidade de Canguçu e Zona Sul do estado do Rio Grande do Sul, criado em 2008 com intuito de facilitar a inclusão esportiva e na mídia digital é parte integrante da empresa BR PRESS. E-mail : editorresponsavel@gmail.com

Deixe um comentário:

0 comments: