Brasil vence o Veranópolis por 1 a 0, e conquista o título de Campeão do Interior. O adversário das quartas é o Novo Hamburgo. A partida está marcada para sábado (22), às 19h, no Bento Freitas

Se o Brasil já detinha o título de Maior e Mais Fiel torcida do interior do estado. Agora ele coloca outra alcunha na sua vitoriosa história: é o maior e melhor time do interior gaúcho. A façanha veio depois de uma primeira fase impecável do rubro-negro. O último capítulo desta história foi contado neste domingo (16), às 16h, no Bento Freitas. E não poderia ser diferente: vitória Xavante. Nena, aos 24 minutos do segundo tempo, fez o gol que garantiu os três pontos diante do Veranópolis. O Brasil, arrasador, chegou ao 29° ponto na competição e terminou na vice-liderança do Grupo A. Agora, é a hora das quartas de final.

Foi um primeiro tempo de muitas chances criadas pelo lado rubro-negro. Alex Amado, Cleiton, Túlio Souza, Wender e Ricardo Schneider protagonizaram, cada um, no mínimo uma grande chance de gol. Destaque para o goleiro Cesar, que estava atento nos minutos iniciais e fez boas defesas, evitando a abertura do placar pelo lado Xavante. O Veranópolis até tentou assustar, mas sempre parava no competente Luiz Muller.

A bola, de tanto teimar em não entrar no primeiro tempo, foi vencida no segundo. Com um show em campo, o Brasil não deu chances ao Veranópolis e encurralou o time da serra. Não deu outra. Rafael Forster colocou a bola na área e Nena, aos 24 minutos, fez a alegria da Maior e Mais Fiel. 30 anos depois, o torcedor pode soltar o grito: o Brasil é Campeão do Interior.

Mas torcedor Xavante, o Gauchão não parou para o Brasil. No próximo sábado (22), às 19h, o Bento Freitas precisar estar, como sempre, lotado de loucos apaixonados pelo rubro-negro. O desafio agora é válido pelas quartas de final do estadual. O adversário é o Novo Hamburgo. A fase quente do Campeonato Gaúcho vai começar. Vamos apoiar o rubro-negro.


O JOGO

O clima de decisão tomou conta das arquibancadas do Bento Freitas. A Maior e Mais Fiel fazia uma festa linda, como sempre. E com o apoio da torcida Xavante, o Brasil pressionou o Veranópolis desde o começo do jogo. Aos 3 minutos, Cleiton tocou a bola para Túlio Souza. O camisa 10 Xavante dominou e foi derrubado na entrada da área. Falta que o próprio meia cobrou sobre o gol de Cesar. Dois minutos depois, Rafael Forster lançou Alex Amado. O baixinho cruzou para a área e Gasparetto, ao tentar afastar a bola, quase colocou contra a própria meta. Escanteio. Na cobrança, Ricardo Schneider, no meio da área, desviou pelo lado esquerdo do gol da equipe visitante.

Aos 9, Rafael Forster fez um cruzamento, a zaga conseguiu cortar a bola, mas ela sobrou novamente para o lateral rubro-negro. Ele voltou a fazer o cruzamento. Desta vez,  a bola chegou até a cabeça de Túlio Souza, que subiu alto e cabeceou para o gol. Cesar fez uma espetacular defesa. Quase gol Xavante, para a alegria da Maior e Mais Fiel. Aos 13, Alex Amado lançou Túlio Souza. No momento que ele ia cruzar para Nena, que estava sozinho na área, a zaga do Veranópolis conseguiu afastar a bola para escanteio.

Ricardo Bierhals protagonizou, aos 15 minutos, um lance que levantou a torcida rubro-negra. Ele afastou a bola da zaga Xavante e conseguiu, ao mesmo tempo, fazer um lindo lançamento para Alex Amado. O baixinho correu muito, venceu a zaga adversária na velocidade e tocou na saída de Cesar. A bola ia se perdendo pela linha de fundo, quando surgiu o atacante Nena, correndo com muita disposição atrás dela. Ele ainda conseguiu alcançá-la e tentou a conclusão, mas a bola bateu no lado de fora da rede do Veranópolis.

Aos 18, em jogada rápida do Brasil, Alex Amado, em dois lances, primeiro ao tentar cruzar para a área e depois em um chute para fora, chegou com perigo ao gol dos visitantes. Aos 29, foi a vez de Wender mandar uma bomba para o gol, de longe, e ver Cesar fazer uma grande defesa. A torcida Xavante cantava nas arquibancadas do Bento Freitas, quando Cleiton protagonizou o último lance de perigo do primeiro tempo. Aos 45, ele cruzou a bola para a área, ela passou por todos e quase surpreendeu o goleiro Cesar.

A segunda etapa mal tinha começado e Rafael Forster, logo no primeiro minuto, cobrou falta para a área, a zaga do Veranópolis se atrapalhou e Ricardo Schneider brigou para concluir para o gol. Ação que Túlio Souza conseguiu, mas a zaga visitante conseguiu afastar a bola, que caiu nos pés de Wender. O lateral tentou a conclusão, mas a bola saiu sobre o gol de Cesar.

Aos 8 minutos, o Brasil mostrava ao adversário que não queria outro resultado do que a vitória. Túlio Souza arriscou um belo chute de fora da área, a bola venceu o goleiro Cesar e encontrou a trave esquerda do arqueiro. O lance agitou ainda mais a Maior e Mais Fiel. Aos 12, a dupla Rafael Forster e Nena começava a dar indícios de que, juntos, balançariam as redes. O lateral cruzou, a zaga não afastou e Nena desviou para fora.

Aos 20 minutos, um festival de pênaltis não marcados para o Brasil. Alex Amado lançou Tulio Souza, que invadiu a área e foi derrubado. Luis Teixeira mandou o jogo seguir. Aos 23, foi a vez da zaga do Veranópolis afastar a bola com a mão e novamente o árbitro não marcar nada. E como diz o ditado: se não vai por bem, ela que vá por mal.

Na raça e na vontade, Rafael Forster, aos 24, cruzou para área. A bola viajou e encontrou a cabeça do artilheiro Nena. Ele subiu alto e desviou para o gol. O goleiro Cesar não alcançou a bola e ela foi beijar as malhas do Estádio Bento Freitas. Felicidade para a Maior e Mais Fiel. Brasil 1 a 0.

Aos 30, Alex Amado, Nena e Túlio Souza trocaram passes até o cruzamento de Amado, que a zaga do Veranópolis conseguiu afastar. E se outrora, Luis Teixeira não havia marcado dois lances irregulares dentro da área da equipe adversária, ele ainda protagonizaria mais um pênalti não assinalado. Aos 32, Alex Amado foi lançado na área e derrubado. Assim como nas outras vezes, nada fora marcado.

Mas aos 49 minutos do segundo tempo, quando soou o apito de Luis Teixeira, o torcedor rubro-negro pode soltar o grito de campeão. Das arquibancadas, sob o canto de o campeão voltou, os Xavantes fizeram a festa e comemoraram o título de Campeão do Interior, façanha não conquistada desde 1984. Se o título coroa uma grande primeira fase, os desafios do Brasil seguem no Gauchão 2014. Agora é a hora das quartas de final. A fase quente está apenas começando. Avante, Xavantes, vamos em busca de mais uma taça.

FOTOS: Italo Santos / GEB


Jonathan Silva
Assessoria de Imprensa GE Brasil
Axact

Canguçu Sports

Canguçu Sports é um blog portal voltado para as notícias esportivas da cidade de Canguçu e Zona Sul do estado do Rio Grande do Sul, criado em 2008 com intuito de facilitar a inclusão esportiva e na mídia digital é parte integrante da empresa BR PRESS. E-mail : editorresponsavel@gmail.com

Deixe um comentário:

0 comments: