A bomba de Joelson
Brasil vence o São Paulo na primeira partida da semifinal e conquista vantagem na busca pelo returno da Copa Sul Fronteira

Talvez não haja na história dos dois clubes tantos confrontos em um mesmo ano. A partida desta quinta (24), foi a décima em 2013. E, pela oitava vez, o Brasil saiu vitorioso de campo. 1 a 0, gol de Joelson, aos 32 minutos do primeiro tempo. O jogo, válido pela primeira partida da semifinal do returno da Copa Sul Fronteira, foi realizado no Estádio Arthur Lawson e o resultado deixa o Brasil com vantagens para a classificação à final da competição. No próximo jogo, que será realizado no domingo (24), às 17 horas, no Estádio Bento Freitas, o Brasil pode até empatar que decidirá o título do turno do torneio regional.

A casa era do Rio Grande, o mandante era o São Paulo, mas quem dominou o jogo foi o Brasil. Após muita indefinição sobre o local da partida, em virtude da não liberação do Estádio Aldo Dapuzzo, o Arthur Lawson, casa do rival Caturrita, sediou o décimo confronto entre Brasil e São Paulo.

E o primeiro tempo foi de superioridade total do Brasil. A equipe Xavante envolvia o adversário em trocas de passes e jogadas em velocidade. Joelson estava impossível. E foi dos pés dele que saiu o único gol dos quarenta e cinco minutos iniciais. Só não foi mais devido as inúmeras intervenções do goleiro Luciano, que salvou o São Paulo.

Em um segundo tempo agitado, as duas equipes protagonizaram quarenta e cinco minutos equilibrados. Mas, assim como na primeira etapa, o Brasil foi superior. Entretanto, tamanha vontade não se resultaram em gols. Com o segundo tempo sem as redes balançadas, o gol de Joelson, ainda no primeiro tempo, decretou o 1 a 0 Xavante.


O JOGO

Quem veio ao Estádio Arthur Lawson, na noite desta quinta, presenciou um primeiro tempo de encher os olhos do torcedor Xavante. A casa era Sport Club Rio Grande, mas, em virtude da interdição do Estádio Aldo Dapuzzo, sediou o décimo confronto entre Brasil e São Paulo. Logo aos 3 minutos, em cobrança de falta da intermediária, o Brasil obrigou o São Paulo a mobilizar todos os seus jogadores para evitar a abertura do placar. Aos 9, Cleiton foi a linha de fundo e cruzou rasteiro, novamente a zaga Caturrita afastou.

Aos 16 minutos, um lance que sacudiu os torcedores Xavantes que vieram a Rio Grande. Rafael Forster cobrou falta pela direita e Fernando Cardozo, de costas, desviou para o gol. A bola ia entrando no ângulo direito de Luciano, que se esticou todo para mandá-la a escanteio. Aos 20, a troca de passes entre os atletas do Brasil quase resultou em gol. Joelson recebeu passe e, de fora da área, mandou uma bomba rasteira. Novamente Luciano evitou o gol rubro-negro.

Aos 27, Wiliam Kozlowski tocou para Cleiton, que lançou Alex Amado. A zaga Caturrita conseguiu evitar que o camisa 11 Xavante chegasse a bola, mas não percebeu a velocidade do baixinho Joelson. Ele roubou a bola, driblou o goleiro Luciano, mas, desequilibrado, chutou e a bola parou na rede, mas pelo lado de fora.

A superioridade Xavante era tanta que aos 32 minutos ela se transformou em gol. Nova troca de passes do Brasil, Wiliam Kozlowski vai até a linha de fundo e cruza rasteiro para Cleiton. O camisa 7 Xavante escorou e Joelson mandou um foguete para o fundo das redes de Luciano. Alegria rubro-negra. Joelson é o nome da fera. Brasil 1 a 0.

E o gol incendiou a partida. O Brasil seguia dominando e o São Paulo via-se envolvido pelas triangulações Xavantes. E no último lance de perigo da primeira etapa, Joelson, aos 43, fez boa jogada em velocidade e lançou Washington, que entrou na área e bateu firme, mas o goleiro Luciano evitou o segundo gol Xavante.

Embora o São Paulo tenha buscado o gol no segundo tempo, foi o Brasil quem se manteve superior. Aos 15, Wender cobrou falta pela esquerda de ataque e, na primeira trave, Washington desviou de cabeça, a bola ia entrando no gol e o goleiro Luciano conseguiu mandar para escanteio. Aos 21, Joelson fez boa jogada pela direita e cruzou para  Wiliam Kozlowski, na segunda trave, chegar chutando de primeira. Novamente, Luciano fez grande defesa e mandou para escanteio. Na cobrança, Wiliam Kozlowski subiu alto e cabeceou para o gol. Mas, em cima da linha, o zagueiro Guilherme conseguiu evitar mais um tento Xavante.

Aos 27, Cleiton, que fez uma excepcional partida, tocou para Washington. O camisa 8 dominou na entrada da área e bateu para o gol. A bola saiu fraca e facilitou a defesa de Luciano. Aos 41, Alex Amado tocou para Márcio Hahn, que, de fora da área, chutou rasteiro. Luciano ficou com a bola. E aos 48, quando Leandro Vuaden apitou o fim do jogo, os rubro-negros soltaram o grito da vitória.

Agora o Brasil se prepara para o segundo jogo da semifinal, novamente contra o São Paulo, no próximo domingo (27), às 17 horas, no Estádio Bento Freitas. Com o resultado desta quinta, o Xavante pode até empatar que estará classificado para a final do returno da Copa Sul Fronteira.

FOTO: Italo Santos / GEB

Jonathan Silva
Assessoria de Imprensa GE Brasil
Axact

Canguçu Sports

Canguçu Sports é um blog portal voltado para as notícias esportivas da cidade de Canguçu e Zona Sul do estado do Rio Grande do Sul, criado em 2008 com intuito de facilitar a inclusão esportiva e na mídia digital é parte integrante da empresa BR PRESS. E-mail : editorresponsavel@gmail.com

Deixe um comentário:

0 comments: