Luiz Augusto Nunes

Leônidas da Silva foi o brasileiro mais popular nos anos 1930 e 1940. Conhecido como Homem Borracha no exterior, depois de encantar o mundo nas Copas de 1934 e 1938, foi um artilheiro e jogador extraordinários. Diamante Negro no Brasil, Leônidas da Silva honrou a camisa da Seleção Brasileira - disputou 37 jogos e marcou 37 gols. É o artilheiro com a melhor média de gols da história da Seleção: um gol por partida.

Atacante que popularizou a bicicleta, marcando muitos gols, Leônidas da Silva brilhou em todos os clubes por onde passou. Campeão carioca pelo Vasco em 1934 e pelo Botafogo, em 1935, foi ídolo maior no Flamengo, clube que ajudou a popularizar e ter a maior torcida do Rio de Janeiro, e no São Paulo - transferido do Flamengo, em 1942, por uma soma fabulosa de dinheiro à época, viajou de trem, da Central do Brasil, e foi recebido em delírio por uma multidão que o conduziu da Praça da Sé até a sede do clube paulista.
Leônidas da Silva, que morreu em 24 de janeiro de 2004, aos 90 anos, foi campeão carioca pelo Flamengo em 1939 e cinco vezes pelo São Paulo (43/45/46/48/49). Um dado comum aos dois clubes: marcou 142 gols com a camisa rubro-negra e 142 gols com a camisa tricolor. 
Carioca, Leônidas da Silva começou a jogar futebol no então São Cristóvão, depois no Sírio Libanês. Transferido para o Bonsucesso, começou a chamar a atenção com seu futebol em que a genialidade já despontava em lances que eram então raridade.
Jogou no Vasco, Botafogo, no Flamengo, no Peñarol, mas foi no São Paulo que se tornou o ídolo maior e motivo de mais admiração ainda de todos os brasileiros - tinha a fama  só comparável à que Pelé conseguiria no final dos anos 1950.   
Faltou a Leônidas da Silva, como de resto a tantos outros craques brasileiros, o título de campeão do mundo. No caso do Homem Borracha, por um motivo trágico: a II Guerra Mundial impediu a realização das Copas do Mundo de 1942 e 1946 quando ele estava no ainda no auge.
FONTES: Gerência de Memória da CBF e "O Diamante Eterno, Biografia de Leônidas da Silva", de André Ribeiro.

LEÔNIDAS DA SILVA 
Nascimento: 6 de setembro de 1913, no Rio de Janeiro (RJ). 
Morte: 24 de janeiro de 2004, em São Paulo (SP). 
Posição: Atacante. 
Pela Seleção Brasileira: 37 jogos, 20 vitórias, 8 empates, 9 derrotas, 37 gols.
Contra Seleções Nacionais: 18 jogos, 7 vitórias, 4 empates, 7 derrotas, 20 gols. 
Contra Seleções Estaduais, Clubes e Combinados: 19 jogos, 13 vitórias, 4 empates, 2 derrotas, 17 gols 
Jogos Oficiais da FIFA: 6 jogos, 3 vitórias, 2 empates, 1 derrota, 6 gols. 
Títulos: Copa Rio Branco (1932); Copa Roca (1945).
Outros clubes: São Cristóvão F. R. (RJ) (1929); Sírio e Libanês F. C. (RJ) (1929 a 1930); Bonsucesso F. C. (RJ) (1931 a 1932); C. A. Peñarol (URU) (1933); C. R. Vasco da Gama (RJ) (1934); S. C. Brasil (RJ) (1935); Botafogo F. R. (RJ) (1935 a 1936); C. R. Flamengo (RJ) (1936 a 1941); São Paulo F. C. (SP) (1942 a 1951). 
Outros Títulos: Campeonato Brasileiro de Seleções (1938, 1940-RJ, 1942-SP); Campeonato Carioca (1934, 1935, 1939); Campeonato Paulista (1943, 1945, 1946, 1948, 1949). 
Artilheiro da Copa do Mundo de 1938 - sete gols 


Assessoria CBF
Axact

Canguçu Sports

Canguçu Sports é um blog portal voltado para as notícias esportivas da cidade de Canguçu e Zona Sul do estado do Rio Grande do Sul, criado em 2008 com intuito de facilitar a inclusão esportiva e na mídia digital é parte integrante da empresa BR PRESS. E-mail : editorresponsavel@gmail.com

Deixe um comentário:

0 comments: