Depois de ser adiado duas vezes, o clássico Bra-Far acontece em uma segunda-feira, e acaba empatado no Nicolau Fico
 
O tão aguardado, e duas vezes adiado Bra-Far finalmente aconteceu. Na tarde desta segunda (2), o clássico foi disputado no Nicolau Fico, mas bem abaixo do esperado por todos, e acabou ficando no 0 a 0. Com um gramado bastante ruim para a prática do futebol, as duas equipes tiveram dificuldades de fazer a bola rolar, e protagonizaram um jogo muito mais de disputa do que jogadas bonitas.
 
Ainda assim, o Brasil criou algumas oportunidades, principalmente na segunda etapa, porém não conseguiu transformar em gols as poucas chances construídas. Já o Farroupilha, procurou mais se defender, e buscar os contrataques, mas a defensiva rubro-negra não deixou o Fantasma levar perigo para o arqueiro Luiz Muller.
 
Com o resultado, o Xavante segue na segunda colocação da Região Sul Fronteira com 4 pontos ganhos. Agora, todas as forças se voltam para o próximo confronto na Copa Regional Sul Fronteira, que será na quinta (5) às 15h, no estádio Pedra Moura em Bagé, contra o jalde-negro da Rainha da Fronteira.
 
O JOGO
 
O jogo começou bastante disputado. Os dois times tentavam trocar passes, mas o campo irregular e embarrado impossibilitava um melhor aproveitamento dos toques. Então, a primeira ação das equipes foi levantar bolas na área, e tentar arremates dos atacantes.
 
E assim foi até os 15 minutos. Nenhum grande lance de perigo para os dois goleiros. Mas, aos 18, a primeira chance de gol. E foi do Brasil. Rafael Forster cobrou falta de longe, forte, a bola desviou na cabeça de Wágner Rincón, e saiu em escanteio. Na cobrança, Gustavo Papa subiu mais que a zaga, e cabeceou forte, obrigando Diego a fazer grande defesa, e salvar o Fantasma.
 
Mas, no primeiro tempo de jogo, foi só isso. As duas equipes seguiram disputando a posse da bola no meio de campo, com jogadas bastante truncadas, e muitas vezes ríspidas por parte dos atletas, até o apito final do árbitro.
 
Na segunda etapa parecia que seria outra partida. O Brasil voltou dos vestiários com mais iniciativa, e começou a atacar os donos da casa com mais força. Já o Farroupilha, promoveu duas alterações, e fortaleceu o sistema defensivo.
 
E na tentativa de furar o bloqueio tricolor, o rubro-negro partiu para a pressão. Aos 20 minutos, em bola alçada na área, Gustavo Papa foi deslocado quando subia, e o árbitro não marcou a penalidade clara. Dois minutos depois, o camisa 9 teve outra chance, e desta vez cabeceou para o fundo da rede, porém o homem do apito anulou o gol, assinalando falta de ataque.
 
O Brasil era todo ataque. Aos 35, Fernando Cardozo levantou a bola para área, Éder Machado, que havia entrado no lugar de Gustavo Papa, ajeitou de cabeça para Gustavinho, o meia chutou cruzado, e Márcio Hahn não alcançou para empurrar para a rede.
 
A pressão continuava, mas com o Farroupilha todo na defesa, ficava difícil para o rubro-negro marcar o gol. E aos 44, no último lance de perigo, Rafael Forster cruzou, e Éder Machado cabeceou no meio da zaga, mas a bola caprichosamente saiu tirando tinta da trave.
 
E assim ficou o clássico Bra-Far: 0 a 0. Agora, todas as forças se voltam para o próximo confronto na Copa Regional Sul Fronteira, que será na quinta (5) às 15h, no estádio Pedra Moura em Bagé, contra o jalde-negro da Rainha da Fronteira.

FOTOS: Ítalo Santos / GEB
 
Carlos Insaurriaga
Assessoria de Imprensa GE Brasil
Axact

Canguçu Sports

Canguçu Sports é um blog portal voltado para as notícias esportivas da cidade de Canguçu e Zona Sul do estado do Rio Grande do Sul, criado em 2008 com intuito de facilitar a inclusão esportiva e na mídia digital é parte integrante da empresa BR PRESS. E-mail : editorresponsavel@gmail.com

Deixe um comentário:

0 comments: