Retomando os trabalhos com mudanças – IMPEDIMENTO

Neste fim de semana retomamos nosso campeonato da série A com novidades. A CBF, em nota oficial, orientou seus árbitros a utilizarem as “novas” interpretações na lei do impedimento.

 
As alterações entraram em vigor no dia 1º de Julho e como o Brasileirão havia iniciado antes desta data, cabia a entidade decidir se incluiria estas alterações a partir de agora ou somente no fim do campeonato. Para padronizar os jogos com os outros campeonatos (Europeus em especial) que começarão agora, a CBF decidiu pela mudança, já!
Pode não parecer nada muito significativo, mas pequenas mudanças no texto farão grandes mudanças no campo de jogo. Prova disso é que, 2 das três redações sobre o que é estar impedido foram alteradas. Vejamos:
1. Interferir no jogo: Significa jogar ou tocar a bola que é passada ou tocada por um companheiro (sem alteração)
2. Interferir no adversário:
TEXTO 2012: Significa impedir que um adversário jogue ou possa jogar a bola, obstruindo o campo de visão do adversário.
TEXTO 2013: Significa impedir que um adversário jogue ou possa jogar a bola, obstruindo claramente o campo de visão do adversário ou disputando a bola.
O que muda? Baseado em minha interpretação, que surgiu de diversas conversas com autoridades que participaram de cursos na FIFA sobre as alterações, incluindo árbitros da Copa das Confederações, esta alteração deu-se para esclarecer e diminuir a margem interpretativa quanto ao “o que é interferir”! Com a antiga redação, alguns defendiam que fazer gestos ou movimentar-se em posição de impedimento poderia “distrair” a atenção de defensores e goleiros. Com a nova redação e a inclusão da palavra CLARAMENTE a FIFA sinaliza que somente aqueles atletas que estiverem EXATAMENTE na frente de um goleiro em posição de impedimento e NITIDAMENTE influenciarem na ação do mesmo deverão ser punidos com impedimento. Não obstante, também mostra que, para ser punido por impedimento deve claramente DISPUTAR A BOLA COM O ADVERSÁRIO, ou seja, mesmo em posição de impedimento e mesmo envolvido com a jogada (correndo para receber uma bola lançada, por exemplo) este jogador não será punido até que dispute esta bola com um adversário.
 
Esta nova redação esclarece, por exemplo, aquelas jogadas que geravam debate quanto aos jogadores que faziam pequenos (ou grandes) movimentos em posição de impedimento. Hoje, é claro que, ao menos que dispute efetivamente a bola, não está impedido.
Imagens falam mais que mil palavras. Separamos alguns vídeos didáticos enviados aos árbitros pela FIFA com as devidas interpretações da entidade a respeito das alterações. Confira os exemplos:
 
 
Mesmo em posição de impedimento o atacante não disputa efetivamente a bola com o adversário, portanto não deve ser punidoGOL LEGAL!
Outrora (esta jogada já foi considerada irregular pela própria FIFA durante a realização do torneio em questão) alguns diziam que este jogador defensor jogou-se na bola para que ela não chegasse ao adversário (e provavelmente foi isso mesmo que ocorreu) e portanto a jogada era irregular. Hoje não há mais discussão!
 
 
Nesta jogada, claramente, o jogador em posição de impedimento disputa a bola com o adversário (mesmo sem tocá-la) interferindo em sua ação no jogo. IMPEDIDO!
Observe que o fato do defensor estar de costas para o atacante em posição de impedimento nada significa para a interpretação. O fato a ser julgado á a ação do atacante buscando a disputa de bola em uma posição irregular prejudicando o movimento do defensor.
 
3. Ganhando vantagem da posição:
TEXTO 2012: Significa jogar a bola depois que a mesma rebota de um poste ou do travessão quando em posição de fora de jogo; ou jogar uma bola que rebota de um adversário quando em posição fora de jogo.
TEXTO 2013:
 
Significa jogar uma bola que:
 
I – Desvia ou rebota em um poste, um travessão ou um adversário depois de haver estado em posição fora de jogo.
 
II – Desvia, rebota ou é jogada por um adversário que deliberadamente realiza uma defesa depois de haver estado em posição fora de jogo.
Um jogador em posição de impedimento que recebe a bola de um adversário que deliberadamente joga esta bola (com a exceção de uma defesa),  não se considera haver ganhado vantagem da dita posição.
O que muda? Na prática, o importante é ressaltar que segue valendo o princípio de que um atleta em posição de impedimento no momento do chute de um companheiro que pega um rebote vindo de uma das traves, do travessão, de uma defesa do goleiro ou rebotada em um adversário continuará sendo considerado impedido.
O grande objetivo da mudança é definir o que é “REBOTE”! Novamente me valendo de minhas conversas com membros da FIFA e árbitros; deduzo que a “SACADA” para compreender a nova interpretação é fazer uma pergunta simples para saber se a ação do defensor deve ser considerada origem ou rebote:
ESTE DEFENSOR BUSCOU O JOGO OU O JOGO VEIO ATÉ ELE?
Caso o jogo tenha lhe buscado, seu contato será considerado um rebote. Caso ele tenha buscado o jogo, sua ação será considerada origem da jogada e portanto habilitará o adversário em posição de impedimento.
Vejamos se os vídeos tornam mais claras as jogadas:
 
 
Vejam que, claramente o jogador de número 21 da equipe de azul e vermelho “busca” o jogo quando se atira para interceptar uma bola que claramente passaria ao seu lado. Com esta ação, considera-se que este defensor é a ORIGEM da jogada e o adversário que está em posição de impedimento não pode ser punido.SEGUE O JOGO!
 
 
Neste caso, durante um drible, a bola rebota em um zagueiro e sobra para um atacante em posição de impedimento que tira vantagem desta posição inicial. A bola chutada pelo atacante durante a tentativa do drible está muito próxima do defensor que vê o jogo chegar até ele e não o inverso. IMPEDIMENTO! 
 
 
Numa bola lançada alta o defensor desloca-se para trás “buscando” o jogo e faz um cabeceio ineficiente. Como, se ficasse parado ou saltasse em sua posição inicial o mesmo não alcançaria a bola ele “buscou” o jogo e portanto o atacante que inicialmente estava em posição de impedimento não pode ser punido. A origem da jogada é o defensor. SEGUE O JOGO!
Como toda mudança, haverá jogadas que vão gerar discussões a partir destas novas interpretações. Creio que esta é a forma mais “didática” para a compreensão do novo “espírito da lei”. Agora é esperar as jogadas se sucederem e analisar a linha de raciocínio que será dada. Na teoria, parece que a lei foi simplificada e favorece ao ataque; na prática, só após o decorrer dos jogos que vamos saber.
Espero sua opinião e suas dúvidas para debate. Caso esteja a meu alcance terei o maior prazer em respondê-lo.
 
Fonte: Blog do Gaciba
Axact

Canguçu Sports

Canguçu Sports é um blog portal voltado para as notícias esportivas da cidade de Canguçu e Zona Sul do estado do Rio Grande do Sul, criado em 2008 com intuito de facilitar a inclusão esportiva e na mídia digital é parte integrante da empresa BR PRESS. E-mail : editorresponsavel@gmail.com

Deixe um comentário:

0 comments: