Técnico pede para seguranças permanecerem no reservado do Verona
 
Causa espanto os relatórios apresentados pelos oficiais de arbitragem sobre os acontecimentos da partida entre Canguçuense e Verona pela categoria titulares valida pela grande final do Campeonato Municipal de Futebol de Campo de Canguçu 2012.
A leitura das punições imputadas pela área disciplinar da competição realizada no Programa de Esportes da Rádio Cultura nesta terça-feira (15) e os fatos descritos pelo árbitro fazem um descritivo inverídico dos fatos acontecidos durante a partida.
Primeiramente não aconteceu nenhuma atitude hostil por parte da torcida do Canguçuense em relação ao técnico do Verona e nem aos jogadores no reservado da equipe visitante, existiu sim a presença de duas pessoas não autorizadas e que seriam supostos seguranças particulares do treinador  do Verona  e que  foram retirados do reservado visitante por parte do árbitro da partida, posterior a isso a equipe do Verona solicitou ficar do lado posterior do campo e foi atendido pela arbitragem.
Em ato continuo a equipe do Canguçuense também quis o mesmo direito, mas acertadamente o arbitro não permitiu que o grupo ficasse atrás do auxiliar temendo que isso atrapalha-se o seu trabalho, medida adotada para ambas as equipes .
Quanto a presença de Oberdan Petter presidente do Canguçuense  em campo o que existiu foi a permanência do mesmo  em torno do campo antes do inicio da partida e negando se a sair a base de empurrões por parte de um dos oficiais de arbitragem.
Ao final da prorrogação invasão aconteceu por ambos os torcedores
 
A invasão de campo de jogo aconteceu, primeiramente por parte isolada do presidente do Canguçuense e por outras pessoas para retira-lo, no final da prorrogação a abertura do portão do lado da torcida do Verona permitiu o acesso a campo de torcedores que começaram a provocar dirigentes e atletas do Canguçuense, resultando em uma briga generalizada onde em ato continuo torcedores do Canguçuense também adentraram ao gramado.
A agressão ao árbitro Taison da Silva aconteceu na tentativa dos quarteto de sair de campo, uma garrafa jogada por parte de torcedor do Canguçuense provocou um grave corte.
 
Confira vídeo do tumulto

 
Antes e durante a partida.
Antes do inicio da partida bombas estouradas dentro do ginásio Elmo Peter tentavam intimidar os visitantes mas longe de contato físico.
Na partida o que se viu foi uma arbitragem desastrosa, erros de interpretação para ambos os lados, penalidades não marcadas, faltas e punições com pesos diferentes, mas o que se deve relatar e que preocupa muito é a agressão praticada pelo árbitro da partida, em cada gesto de advertência com cartão o mesmo ergue o braço em direção aos atletas bruscamente, dando a entender uma tentativa de agressão, o gesto é sim uma violência , sem contato físico e que não consta em nenhum livro que rege os padrões de aplicação da regra de futebol.
Outra atitude lamentável e injustificada é a prática de empurrar atletas para retira-los de perto  de algum local onde tenha sido marcada alguma falta, não é dever do árbitro e nem dos seus assistentes de fazer isso, é contato físico, uma agressão que não consta nos deveres do árbitro e nem da regra do jogo, essa pratica foi repetida diversas vezes pelo árbitro assistente Rafael Vieira, que também foi protagonista de outra cena muito questionada, ele foi até a lateral do campo na proximidade da torcida do Canguçuense e fez ameaças a torcedores, ameaças de agressão, triste e lamentável, tecnicamente pecaram todos, a arbitragem pois não teve equilíbrio psicológico para administrar a partida, não é prerrogativa de árbitro gerar fatos e sim contorna-los e aplicar o que a Regra do Jogo determina, questões de regulamento são de incumbência de coordenação da competição.
O intuito deste não é apontar culpados ou inocentes mas sim colaborar para que todos os culpados sejam punidos inclusive os oficiais de arbitragem por prestarem informações inverídicas e por omitirem outros. 
Axact

Canguçu Sports

Canguçu Sports é um blog portal voltado para as notícias esportivas da cidade de Canguçu e Zona Sul do estado do Rio Grande do Sul, criado em 2008 com intuito de facilitar a inclusão esportiva e na mídia digital é parte integrante da empresa BR PRESS. E-mail : editorresponsavel@gmail.com

Deixe um comentário:

0 comments: